Twitter Facebook Orkut Rss

Sobre Fiat Palio 2016

domingo, 15 de novembro de 2015

Palio
Sob o capô
As versões Fire, Fire Way e Attractive contam com motor 1.0 flex de 75 cv com etanol e 73 cv com gasolina. Já a Attractive 1.4 gera 88 cv e 85 cv, respectivamente. Em todas as configurações, o câmbio é manual de cinco velocidades. Há ainda as versões Essence e Sporting, que recebem motor 1.6 16V flex de 117 cv com o combustível vegetal e 115 cv com o derivado de petróleo. A transmissão é a mesma, mas, opcionalmente, pode ser adquirida a caixa automatizada de cinco marchas. 



Mais do Palio
O novo Palio usa uma plataforma baseada na do novo Uno. Com isso, ele cresceu em comprimento, largura e entre-eixos. Por menor que possa parecer, os cerca de 4 cm a mais favoreceram o espaço do banco traseiro. O hatch mede 3,82 m de comprimento, 1,63 m de largura, 1,44 m de altura e 2,37 m de entre-eixos. O porta-malas tem capacidade para 280 ou 290 litros, dependendo da versão, podendo chegar a 750 litros com bancos traseiros totalmente rebatidos. Com a renovação em 2011, toda a arquitetura do modelo foi trocada por materiais mais leves e resistentes. Além disso, a suspensão foi recalibrada para ficar mais firme e passar maior sensação de estabilidade. 





Passado
Em 1996, o Volkswagen Gol ganhou um concorrente de peso com o lançamento do Fiat Palio. Com um visual bastante moderno para a época, o veículo inicialmente substituiria o Uno. No ano 2000, a Fiat introduziu no modelo o motor 1.3 16V, totalmente fabricado no Brasil. Em 2001, o Palio passou por sua primeira grande mudança, com novo desenho – assinado pelo renomado design italiano Giorgetto Giugiaro - e motorização (Fire 1.0 8V e 1.0 16V). Logo depois ele também se tornou bicombustível e ainda ganhou, nas versões ELX, o motor Fire 1.4 Flex. A segunda alteração significativa aconteceu em 2004 e novamente o estúdio de Guigiaro foi chamado. Mas a principal mudança aconteceu mesmo em 2008, com a chegada do Novo Palio.

0 comentários:

Postar um comentário